domingo, 26 de junho de 2011

Medo


Todos tem suas fraquezas algo que lhes faz diferente e que eles sabem que não podem enfrentar. Essa sensação de incapacidade sobre algo nos deixa nas piores situações. Existem muitos tipos de medo, medo de não ser reconhecido, de estar sozinho, de algo que possa te machucar, da morte, do desconhecido. Não importa qual o medo, todos nos mostram o nosso lado frágil, inseguro.
É impossível não ter medo, não é algo natural. Muitos se fazem de fortes fingindo não ter medo, quando na verdade são verdadeiros fracos por não enfrentar essa sensação.
O medo é invasivo e folgado, mas somos nós, os que permitimos ou não seu espaço geográfico e seu raio de ação. Somos os administradores dos próprios medos. Culpamos o mundo, a violência, a deslealdade e tantas outras coisas para não assumir a nossa paternidade para com ele, pois afinal, porque passar pra frente um filho que é nosso? Cada um é o único ser capaz de dizer sim ou não para os próprios medos. Podemos ser permissivos ou não, porém, nos tempos de hoje, estamos deixando acontecer uma verdadeira inversão de papéis, onde já não se sabe na verdade quem manda em quem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário